Delícia de comer ginga com tapioca

Compartilhe:

É um prato tipicamente de Natal e é muito delicioso, principalmente quando estiver na beira da praia, em frente ao mar. Isto é ginga com tapioca e é um ótimo exemplo de que existe a possibilidade de misturar dois elementos em uma mesma comida. Este prato surgiu há mais de 60 anos no tradicional Mercado da Redinha, que fica na praia de mesmo nome.

Com menos de 10 reais, pode comer este prato (Não sei como ainda não criaram um foodtruck com isso). Consiste em um peixe que é frito com o óleo de dendê bem quente e servido com tapioca, que hoje é conhecido pela turma fitness de ser algo bastante saboroso e nutritivo.

Hoje, a ginga com tapioca é vendido não só na Redinha, mas também em diversas praias da cidade e é feito de várias formas. Podendo comer junto com a tapioca ou comer de forma separada. Depende do gosto do natalense.

O prato foi criado por Geraldo e Dalila Barbosa na década de 50 e 60. Eles tiveram a ideia de criar um prato a partir daqueles peixinhos minúsculos que os demais comerciantes da Redinha ignoravam. A ginga é um tipo de sardinha. O prato foi sucesso imediato. Hoje, a filha do casal, Ivanize, continua seguindo a tradição.

A ginga é preparada como se fosse um espetinho. A fritura faz com que a gente consiga comer o peixe com espinho e tudo.

Além do Mercado da Redinha, as pessoas podem comer na Vila de Ponta Negra e no Canto do Mangue. Alguns restaurantes tentam fazer a ginga com tapioca, mas não tem aquele gosto que a tradicional possui.

Em 2014, uma petição criada há pouco tempo na Internet está convocando os apreciadores da iguaria a promover o prato a Patrimônio Imaterial do RN, o link para poder assinar é só clicar aqui.


Sobre Lara Paiva

Oi, eu sou o Goku. Mentira, meu nome é Lara. Sou jornalista formada pela UFRN, natural de Natal. Sempre fui de humanas. Tem um blog para expor as suas curiosidades e anseios desta vida e mostrar os diferentes lados da vida urbana.

Comentários no Facebook

Breche Também

error: Content is protected !!